Caridade e amor. É dando que se recebe! parte 2

Dando prosseguimento ao meu post anterior, escreverei um pouco mais sobre a caridade e a vocação para ajudar! Quero compartilhar sobre esse meu chamado e de que maneira ele surgiu na minha vida.

Passei por uma experiência muito amarga, durante os doze meses em que fiz o tratamento do câncer de mama. Nessa fase pude perceber claramente como as pessoas, em geral, não estão acostumadas a se doar. Acho até que elas têm vontade de ajudar e fazer o bem, mas o dia a dia não permite que elas vejam o que está acontecendo ao seu redor. Elas ficam tão envolvidas no trabalho, nos estudos e nas atividades do cotidiano, que nunca lhes sobra “tempo”.

Foi assim com meu irmão mais velho, Marcelo. Um dia antes dele se suicidar com um tiro na cabeça. Ele foi visitar minha família e lembro-me que ele estava muito triste. Ele falou que o casamento dele estava em crise e que não havia mais chance de reconciliação com sua esposa. Marcelo deu todas as dicas de que algo estava errado. Ele se despediu de cada um da família com um beijo e um abraço bem apertado, o que não era de seu costume. Lembro-me, também, de ter visto lágrimas em seus olhos. Então, ele pediu que eu passasse o fim de semana em sua casa na Praia Grande, mas como eu estava em período de provas na faculdade, eu disse que não dava para ir. Nunca mais falei com meu irmão! No dia seguinte ele se matou! Eu penso que, talvez, com uma conversa ou uma oração pudéssemos ter evitado o pior. Se estivéssemos mais voltados para Deus naquela época e fôssemos mais sensíveis para ajuda-lo; meu irmão ainda estivesse aqui conosco.

Aprendi que precisamos ficar atentos e sempre prontos para ajudar. Um simples telefonema pode salvar uma vida!

Quando passei pelo câncer pude perceber tudo isso claramente, pois, era eu que estava ali, fragilizada, precisando de ajuda, muitas vezes pedindo socorro com os olhos, mas as pessoas não entendiam o meu sinal. Houve muito esquecimento e solidão com relação à sociedade. Eu contava nos dedos as visitas que eu recebia.

Graças a Deus eu tinha a minha mãe, o meu marido e os meus familiares ao meu ladoUma amiga do trabalho, também, me ajudou muito. Ela me ligava todos os dias para saber como eu estava e fazia uma contagem regressiva para marcar o final das minhas sessões de radioterapia. Jê Ramos é o nome dela. Agradeço toda ajuda que ela e seus pais me deram. Agradeço aos amigos que foram me visitar: Bira, Carlão, Fábio, Mauro, Marija, Rogel, e tantos outros. Muito obrigada! A visita de vocês foi muito importante pra mim! Vocês me fizeram muito bem! Serei eternamente grata pelo carinho e amor que recebi!

Em 1 Coríntios 13:1-7, a Palavra de Deus diz:

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,  não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Hoje eu sei que tenho um chamado. Estou disposta a doar o meu tempo, servindo de acompanhante e visitando os doentes nos hospitais. Falando do milagre que Deus fez na minha vida. Fazendo orações de cura, levando a palavra de Deus para essas pessoas: palavras de ânimo e de vitória. Mostrando a elas como eu me importo e torço para que tudo fique bem.

Seja você essa pessoa: que visita, que ora, que acompanha, que se importa e que ama!
Não espere nada em troca, apenas faça a diferença na vida de alguém. Levando amor, carinho, oração e uma palavra de conforto. Fale de Deus e mostre como Ele nos ama!

8 Comments

  1. Alzira Ramos says:

    Você é uma guerreira minha querida.
    Aprendi muito contigo nesse processo

    • Cristina Polverini says:

      Obrigada amada pastora!
      Aprendi muito com a senhora nos cultos de quarta-feira!
      Saudades! beijos no coração!

  2. auxiliadora says:

    Muito bonito o que vc esta fazendo parabéns

    • Cristina Polverini says:

      Obrigada! Que Deus me ilumine.
      beijos

  3. Silvana says:

    Você é um doce de pessoa , sinto sua falta lindona, e Parabéns pelo sua atitude, Deus é realmente fiel.

    • Cristina Polverini says:

      Obrigada! saudades também!
      Deus te abençoe! beijos

  4. Regiane Necker says:

    Amiga que lindo sua história de vida, obrigada por tudo todos os dias olhando pra vc vejo um Deus tão grande e que tudo ele faz como fez na sua vida vai fazer na vida da minha filha..Vou ainda junto com vc contar o testemunho dela .
    Obrigada por vc fazer parte da minha vida..Deus te abençoe

    • cristina Polverini says:

      Amem eu creio no milagre! A sua vitória será a minha vitória!
      beijos! Deus as abençoe sempre!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *