Maria escolheu a boa parte. E você?

Está chegando o Natal e junto vem um grande desafio: unir todos da família numa comemoração pacífica e cheia de amor.
Uns comemoram o Papai Noel, outros um momento de confraternização e entrega de presentes. Eu tenho o Natal como sendo a data simbólica do nascimento do meu Mestre e Salvador: Jesus Cristo. Que é o amor puro e verdadeiro.

Em Hebreus 13:1-2, a Palavra de Deus diz:

Permaneça o amor fraternal. Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por ela alguns, sem o saberem, hospedaram anjos.

Sempre comemoramos o Natal na minha casa, pois moro com a minha mãe. É muito difícil juntar a família toda, pois somos muitos. Somente nessa época do ano todos se reúnem.
Tenho me preparado para este Natal, pois quero muito que neste ano reine o amor, a harmonia e a união.

Por muitas vezes, a minha intolerância e impaciência impediram que fosse assim. Sempre preparei com carinho a casa, a ceia e todos os detalhes para a grande festa, mas quando todos se reuniam em casa, eu ficava preocupada com a limpeza, com o que os outros falavam e com o que não condizia com o meu modo de ser. Acabava me sentindo esgotada por trabalhar demais (não participava das conversas por estar sempre preocupada com a louça na pia). Por trabalhar demais, estava sempre desarrumada para as fotos.

Esse ano quero fazer algo novo: vou preparar a casa sim, vou preparar a ceia com a ajuda dos familiares, mas eu não vou me importar com a louça ou com a bagunça e nem tampouco com o fato de haver tanta divergência de pensamentos. Quero que a Graça e a Paz de Nosso Senhor Jesus nos una em um amor fraternal tão grande que mágoas, conflitos, discórdias e intolerâncias não tenham espaço nos corações. Que reine o amor. Que no final da festa eu fique com um sentimento único de paz e que as picuinhas não me deixem cair novamente na solidão.

Em Hebreus 13:16, a Palavra de Deus diz:

Mas não vos esqueçais de fazer o bem e de repartir com outros, porque com tais sacrifícios Deus se agrada.

Existe uma passagem na Bíblia que traduz tudo isso: quando Jesus falava às irmãs Marta e Maria, mas Marta muito ocupada com as tarefas da casa não prestou atenção ao que Jesus dizia e ainda quis que a sua irmã fosse repreendida por não estar cuidando dos afazeres junto a ela. Foi quando Jesus mostrou que isso não era o mais importante. E que Maria, sim, escolhera a melhor parte.

Em Lucas 10:41-42, a Palavra de Deus diz:

Respondeu-lhe o Senhor: Marta, Marta, estás ansiosa e perturbada com muitas coisas; entretanto poucas são necessárias, ou mesmo uma só; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.

Em Hebreus 13:20-21, a Palavra de Deus diz:

Ora, o Deus de paz, que pelo sangue do pacto eterno tornou a trazer dentre os mortos a nosso Senhor Jesus, grande pastor das ovelhas; vos aperfeiçoe em toda boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em nós o que perante ele é agradável, por meio de Jesus Cristo, ao qual seja glória para todo o sempre. Amém.

Que neste Natal a Graça e Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo e Seu amor possa nos alimentar, guardar, unir e nos despir de todo mal. Que possamos escolher a melhor parte.


Foto por Dan de freedigitalphotos.net

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *